30/01/2017

O Homem que calculava

Postado por Jader Dalmas |

As proezas matemáticas do calculista persa Beremiz Samir - o Homem que Calculava - tornaram-se lendárias na antiga Arábia, encantando reis, poetas, xeques e sábios. Neste livro, Malba Taham relata as incríveis aventuras deste homem singular e suas soluções fantásticas para problemas aparentemente insolúveis.

O Homem que Calculava - um clássico brasileiro, já traduzido para o inglês e espanhol - mantém o valor pedagógico comum a toda a obra de Malba Tahan, que, sem perder o clima de aventura e romance da terra das mil e uma noites, ensina matemática por meio da ficção.


O homem que calculava é um livro de teor pedagógico sobre ensinamentos de moral e matemática, focando na vida de um calculista que com seu incrível dom de contar itens mostra os mais maravilhosos cálculos para a resolução de problemas a ele apresentados pela população das cidades que visita.

Para quem gosta de livros pedagógicos e com ensinamentos de matemática e moral, esta é a leitura ideal uma vez que o autor une muito bem a moral e os problemas matemáticos de modo a ficar interessante cada resolução, relacionando a matemática com o cotidiano.

O que mais me chamou atenção no livro foi o seu desfecho, uma vez que a resolução do último problema apresentava a possibilidade de não ser resolvido, e por um acaso que o autor apresentou, a resolução pareceu muito fácil e possível, levando a resolução dos problemas de uma jovem destinada a ficar solteira e os problemas estatísticos que os reis gostavam de apresentar.

Em suma, é um ótimo livro para quem gosta de observar e aprender com a história de outrem, assim ajudando muito no ensinamento com crianças, mesmo que o livro apresente cálculos difíceis para os adultos, uma vez que seu foco é mais pedagógico e moral do que matemático.

0 comentários:

Subscribe