22/08/2016

Cyberstorm

Postado por Jader Dalmas |

Em meio a uma forte tensão política internacional, os Estados Unidos sofrem um grande ataque cibernético: todos os meios de comunicação começam a falhar. Ao mesmo tempo, uma forte tempestade de neve assola a cidade de Nova York, e uma possível epidemia de gripe aviária parece se aproximar. Presos na cidade e quase sem contato com o resto do mundo, os moradores de repente se veem imersos em um cenário verdadeiramente apocalíptico. Enquanto rumores e especulações correm sobre a origem desses ataques, Mike Mitchell se concentra em questões que para ele parecem mais urgentes. A crise o atingiu em um momento crítico de sua vida, complicando seus já confusos problemas pessoais e financeiros. Agora, sua prioridade é manter a família unida e viva no crescente caos que se que se forma a sua volta.

Cyberstorm é um livro de ficção científica que relata como um ataque cibernético pode afetar não só uma sociedade, mas um país inteiro, talvez até o levando a uma guerra não virtual. Muitas vezes a falta de comunicação afeta tudo, e com este novo mundo super conectado, qualquer interferência pode levar o homem moderno de volta as cavernas.

Para quem gosta de livros sobre tecnologia e segurança digital, esta é a leitura ideal, uma vez que vidra o leitor a cada página por fome de saber quais serão os próximos passos da sociedade rumo as cavernas pela falta de internet e do conforto moderno.

O que mais me chamou atenção no livro foi o modo como os seres humanos podem facilmente deixar de ser humanos para garantir que continuarão sendo seres, ou seja, na falta de comunicação e conforto, o confronto toma conta de Nova York, expondo um cenário de medo e luta do mais forte.

Em suma, é um típico livro de ficção no qual um ataque digital desorganiza o mais poderoso dos países, deixando-o não apenas com falta de comunicação, mas levando seus cidadãos a uma subsistência não esperada pelos habitantes de Nova York, o que faz dessa cidade um cenário não somente de guerra, mas também de medo e luta pela sobrevivência.

0 comentários:

Subscribe