28/06/2016

IWoz

Postado por Jader Dalmas |

Antes dos BlackBerries, PalmPilots e laptops que se encaixam em pastas, os computadores pareciam grandes e desajeitados. Eles tinham grandes telas, interruptores enigmáticos, caixas enormes e luzes estranhas. Mas, em 1975, um jovem assistente de engenharia chamado Steve Wozniak teve uma ideia: "e se eu conseguir combinar circuitos de computador com um teclado de máquina de escrever e uma tela de vídeo?" O resultado foi verdadeiramente o primeiro computador pessoal, o Apple I. Amplamente acessíveis e de fácil compreensão, as invenções de Wozniak têm rapidamente transformado nosso mundo desde então, como o controle remoto universal. A vida de Wozniak antes e depois da Apple é uma mistura de aventura com brilhantes descobertas, seja como engenheiro, promotor de concertos, professor, filantropo ou brincalhão irreprimível. Desde a invenção do primeiro computador pessoal até a ascensão da Apple como um gigante da indústria, iWoz apresenta uma História sem censura, divertida, que constrói um perfil em primeira mão do inventor humanista que iniciou a revolução do computador.

IWoz é um livro que pretende falar sobre a história da Apple, mas acaba mais por contar a biografia de Steve Wozniak, assim desmistificando tanto a sociedade entre os criadores da empresa, como o envolvimento destes com seu futuro ou com futuras empresas, as quais seriam o real motivo de suas saídas e posteriores retornos.

Para quem gosta de histórias que misturam engenharia, filantropia e justificativa sobre os fatos, esta é a leitura ideal, uma vez que contem tento termos técnicos quanto explicações para os mesmos, não somente contando a história, mas também acrescentando conhecimento para os que não são familiarizados com manutenção de hardware e software (máquinas e programas).

O que mais me chamou atenção no livro foi o desenvolvimento das primeiras máquinas que deram tanto origem a empresa chamada Apple, como também seu funcionamento e desenvolvimento, culminando no Apple II que gerou tanto sucesso a companhia como foi rejeitada por esta para dar espaço a uma máquina melhor e toda acoplada, a qual levou vários anos de pesquisa para ser desenvolvida, associando o retorno do Steve Jobs com o sucesso da companhia, o qual foi desenvolvido na sua ausência.

Em suma, é um livro intrigante, que faz o leitor questionar todo o marketing gerado através desta marca, relacionando assim o sucesso não somente com a criação, mas com o momento e personagem corretos para se apresentar uma solução.

0 comentários:

Subscribe