27/03/2014

Um Amor do Passado

Postado por Liliane Cristine |


Mariana foi seduzida por Renato. Depois de experimentar uma paixão sem limites, descobriu que estava grávida. Joana, sua mãe, perturbada, procurou uma "fazedora de anjos", com a intenção de interromper a gravidez indesejada. Renato abandonou a pequena cidade, deixando para trás a adolescente com o coração partido.

Anos depois, o passado bate à porta de Mariana: Renato, o sedutor aventureiro, finalmente retorna ao lar. Mariana, na companhia de José, reencontra, por acaso, seu primeiro amor... Atraído pela beleza daquela que foi sua paixão de juventude, Renato quer reaproximar-se. Mariana sente remorsos: enganou José, seu marido, a quem nunca confessou os deslizes da juventude...

Fernando - o espírito abortado - não quer perdoar. Amargurado, desencadeia, no invisível, uma trama terrível: entre aparições, sonhos e visões, qual será o destino daqueles que semearam o mal?

O romance espírita de Marlene Saes – “Um Amor do Passado” tem como principal tema abordar um assunto bastante polêmico e sempre atual na vida das pessoas: o aborto.

O aborto na visão espírita vê o assunto de forma ampla, pois envolve aspectos tanto biológicos, psicológicos, socioculturais, legais e principalmente espirituais.

E no livro o assunto é desenvolvido principalmente no aspecto espiritual, deixando claro que o aborto será sempre um crime cometido contra as Leis de Deus, com consequências, porque quem deseja nascer, planeja sua vinda, cria esperanças no processo reencarnatório de evoluir em busca da perfeição.

A autora Marlene Saes retrata o assunto de forma simples, mas com tom dramático e alguns momentos a densidade é bastante grande, mas o assunto não pode gerar outra coisa, né? É um tema polêmico, mas que na visão espírita deixa claro que qualquer decisão de impedir a continuidade do processo reencarnatório de um espírito será um crime que trará, inevitavelmente, reflexos extremamente danosos.

Em suma, independente da nossa crença filosófica e até mesmo religiosa, devemos tomar cuidado em função do nosso livre-arbítrio que deve estar sempre caminhando com responsabilidade e agir perante o bem acima de todas as coisas, e não se esquecer de que toda ação tem consequência. Simplesmente porque somos livres para escolher as nossas decisões, mas não podemos escolher as consequências dessas decisões.

Para saber mais a respeito do livro:

Ler o primeiro Capítulo

O livro no site da Petit

0 comentários:

Subscribe