03/01/2012

A Última Música

Postado por Liliane Cristine |

Aos dezessete anos, Verônica Miller, ou simplesmente Ronnie, vê sua vida virada de cabeça para baixo, quando seus pais se divorciaram e seu pai decide ir morar na praia de Wrightsville, na Carolina do Norte. Três anos depois, ela continua magoada e distante dos pais, particularmente do pai. Entretanto, sua mãe decide que seria melhor para os filhos passarem as férias de verão com ele na Carolina do Norte. O pai de Ronnie, ex-pianista, vive uma vida tranquila na cidade costeira, absorto na criação de uma obra de arte que será a peça central da igreja local. Ressentida e revoltada, Ronnie rejeita toda e qualquer tentativa de aproximação dele e ameaça voltar para Nova York antes do verão acabar. É quando Ronnie conhece Will, o garoto mais popular da cidade, e conforme vai baixando a guarda começa a apaixonar-se profundamente por ele, abrindo-se para uma nova experiência que lhe proporcionará uma imensa felicidade – e dor – jamais sentida. Uma história inesquecível de amor, carinho e compreensão – o primeiro amor, o amadurecimento, a relação entre pais e filhos, o recomeço e o perdão – A ULTIMA MÚSICA demonstra, como só Nicholas Sparks consegue, as várias maneiras que o amor é capaz de partir e curar seu coração.

A maioria dos livros de Nicholas Sparks é comovente, faz leitores mais sensíveis chorar e fundamentalmente são histórias retratando puramente o amor.

"Às vezes a gente tem que se afastar das pessoas que a gente ama. Mas nem por isso nosso amor por elas é menor; aliás podemos chegar a amá-las ainda mais."

A Última Música consegue ir mais longe... Explorando o amor pela vida, música, natureza e acima de tudo, especialmente o amor entre pais e filhos em toda a sua beleza e complexidade.

"A vida, entendeu, era bem parecida com uma música.
No começo há mistério, e no final, confirmação, mas é no meio que reside a emoção e faz com que a coisa toda valha a pena."

O livro é narrado em quatro diferentes vozes: Ronnie, Steve, Will e Marcus. Através da perspectiva de cada um deles, Nicholas Sparks revela mais sobre a história, suas formas de pensar, e esporadicamente volta ao passado para contar ainda mais fatos... Cada personagem tem algo a acrescentar nos eventos daquele verão e lê-lo em suas próprias vozes acrescenta ainda mais o realismo da história.

"A presença de Deus está em todo lugar, em todos os momentos, e é sentida, em um momento ou outro, por todas as pessoas"

A Última Música como na própria sinopse já diz, não é apenas sobre o amor, é também sobre aprender a perdoar a si mesmo por seus erros para poder conseguir seguir em frente. O livro retrata muito bem a luta de Ronnie em não perdoar o pai, deixando a sua raiva e mágoa impedi-la de ter um relacionamento amoroso com seu pai. E apesar de Ronnie mostrar toda sua rebeldia, própria de adolescentes, Nicholas Sparks explora a sua mudança, principalmente quando Ronnie enxerga o amor incondicional que seu pai sente por ela... Definitivamente o autor soube ilustrar um novo recomeço, restaurando relacionamentos quebrados entre um pai e filha, que reaprende a amar e principalmente a de respeitar a si mesmo.

“Ao ouvir a múica que Ronnie havia composto, a música que Ronnie havia aperfeiçoado, fechou seus olhos sabendo que tinha terminado sua busca pela presença de Deus.”

Em suma, o livro explora da doçura e inocência da infância, a rebeldia e questões existenciais de adolescentes.
Há uma infinidade de sentimentos neste livro que é praticamente impossível o leitor não se comover e refletir sobre as mensagens e lições de vida ali passadas...

"Ando na praia... para conversar com Deus... Não se esqueça de que Deus é seu amigo e, assim como todos os seus amigos, Ele quer saber o que está acontecendo em nossa vida."

Apesar de não gostar nem um pouco de Miley Cyrus como cantora, detesto o seu timbre e ela desafina um bocado, a música que foi principalmente tema do filme é muito bonita. Então, separei um vídeo com a versão com ela (infelizmente não achei uma versão sem ela) e com o cantor espanhol David Bisbal.
Apreciem...Até mais!



8 comentários:

ALINE T.K.M. disse...

Assisti ao filme e gostei bastante, o que me deixou com vontade de ler o livro. Ouço falarem mto e mto bem do autor, ainda preciso ler algo dele!
Ah, bem legal vc ter colocado o vídeo da música em dueto. Só conhecia a versão original e acho bem bonita.

Bj
escrevendoloucamente.blogspot.com

Uma menina *-* disse...

Eu tbm só assisti o filme, mas to morrendo de vontade de ler, Eu li diario de uma paixão dele, e ameei ^^

Celsina disse...

Ai, como eu quero ler esse livro! =)
Já vi ao filme e amei, o livro deve ser ainda melhor. Torcendo para lê-lo esse ano.

Beijos!

Renata disse...

Eu Amei esse livro!!!
chorei pacas!!
O relacionamento entre Ronie e o pai é muito intenso e acei delicioso ir vendo ela se desarmar.
Já o filme DETESTEI!!! Achei um desastre total. Muda muito dos pontos importantes da história.
bjs

Débora Lauton disse...

Ah, eu tinha certeza que você era a minha amiga desde o primeiro recado... sabe quando acende uma luz??rss...
Gostei muito do livro que você escolheu, era o que eu mais queria... mas vou confessar que ainda não comecei a ler, estou passando por um período meio que de ressaca literária...rss
beijos,
Dé...

Adriana Leite disse...

Li o livro e assiti ao filme, o livro eu amei, como todos do "tio Nick" (como chama minha amiga Renata...risos), a adaptação para o cinema, definitivamente, não ficou boa, a estória foi mto mudada.
Parabéns pelo blog! Espero sua visita lá no meu, ok?! Feliz 2012!
Adriana Leite
http://aleiturafazviajar.blogspot.com/

Lili disse...

Obrigada meninas pelos comentários!
Eu ainda não ví o filme, mas pelo jeito não vale a pena rs Como não gosto mesmo da Miley, nem faço questão mesmo de ver.

Vou depois visitar todas vcs!

Beijos
Lili

ana paula disse...

eu assisti o filme é lindooo.

Subscribe