19/01/2012

Julieta Imortal

Postado por Liliane Cristine |

Julieta Capuleto não tirou a própria vida. Ela foi assassinada pela pessoa em quem mais confiava, seu marido, Romeu Montecchio, que fez o sacrifício para assegurar sua imortalidade. Mas Romeu não imaginou que Julieta também teria vida eterna e se tornaria uma agente dos Embaixadores da Luz. Por setecentos anos, Julieta lutou para preservar o amor e as vidas de inocentes, enquanto Romeu tinha por fim destruir o coração humano. Mas agora que Julieta encontrou seu amor proibido, Romeu fará de tudo que estiver ao seu alcance para destruir a felicidade dela.

Acabei de ler o livro e ainda não sei descrever o que senti pós-leitura. Começando pela temática que é um tanto diferente e muito arriscada, que narra à história de romance mais famosa do mundo_ Romeu e Julieta, de forma totalmente diferente como se a história de Shakespeare fosse uma farsa. Para quem é fã do autor acho que provavelmente não vai gostar rs Mas, acredito que a autora Stacey Jay sabia muito bem o que estava fazendo e sabia de seus riscos...

Foi interessante a premissa: Romeu e Julieta imortais passando séculos combatendo-se em lados opostos na guerra do amor. Mas, alguns pontos ficaram muito confusos, por exemplo, a autora não explicou muito bem como Romeu podia habitar em corpos mortos e como Julieta podia somente pegar emprestado corpos vivos, sem falar que a mesma poderia ter todas as memórias da pessoa e a se comportar como ela. E achei um pouco complicado toda a relação dos Mercenários com os Embaixadores de Luz. Quando estava começando a entender o verdadeiro propósito deles, chega o final para estragar tudo e terminar mais confuso como começou.

Então, achei de fato o enredo confuso. Mas, há de convir que o livro teve pontos positivos que acaba compensando as deficiências do enredo: Achei Julieta uma personagem interessante, mas foi Romeo que me chamou mais a atenção como um antagonista maldoso e intrigante que muitas vezes se tornava cativante. Acredito que o ponto mais forte tenha sido exatamente seus personagens e a instigante, mas longe a tentativa da autora em explorar uma temática sobrenatural na história de Shakespeare.

Fiquei sabendo que o livro poderá ter continuação! Gostei de saber, porque aí quem sabe a autora consegue melhor expandir suas ideias deixando mais claro os pontos que tornaram o enredo deste livro muita vezes confuso.

Contudo, a temática de fato é bastante inovadora e fascinante, afinal ver Romeu e Julieta como inimigos imortais é uma premissa muito interessante!

Vamos ver se a continuação será mais esclarecedora e menos confusa. Vou aguardar o próximo livro e torcer!

3 comentários:

Carla Fernanda disse...

Oi, Lili.

Também achei o príncípio desse livro confuso! Acho que me frustrei um pouco porque estava com expectativas altíssimas depois de ler "Julieta", da Anne Fortier, que é maravilhoso!

Um fato que me incomodou muito foi a imaturidade da personagem. Por isso, sem dúvida o Romeu foi mais instigante.

Gostei muito do Ben, que é um cavalheiro.

Agora, só aguardar pela continuação.

Beijos.

luksvieira disse...

Estou lendo e gostando muito...
Att.,
Luks

Lili disse...

Que bom Luks!
Depois se vc quiser comente aqui tb o que vc achou!
É bom termos outras opiniões :)
Até

Subscribe