11/06/2010

Sou Toda Errada

Postado por Liliane Cristine |

Sinopse


Jovem, linda e rica, Mila tem orgulho da sua vida fácil e faz questão de aproveitá-la ao máximo. Entre festas, namoros e voltas no shopping, seu estilo de vida é igual ao de qualquer patricinha da zona sul – até que conhece Neco, e com ele, o amor. Os dois vivem uma paixão conturbada, um namoro marcado por loucuras, brigas e ciúme doentio. Mas quando ela menos espera, sua alma gêmea diz adeus, dando fim à relação.
Pela primeira vez, Mila se vê sozinha, sufocada pelas memórias do namoro. Faculdade, amigos e cartões de crédito já não lhe trazem mais alegria, nem expulsam por um segundo o ex da sua mente. Agora, Mila é obrigada a encarar o vazio da própria existência fútil. Transtornada, ela se entrega num ritmo alucinante a festas, ao álcool e ao sexo inconsequente, tentando aliviar a dor. Obcecada pelo ex, se envolve numa espiral de confusões, mentiras e manipulações, tudo para obrigá-lo a voltar. Será que ela vai conseguir? 


Temática interessante e bastante densa. A obsessão de Mila pelo seu ex-namorado é um tema atual que com certeza alguém pelo menos já viu ou ouviu falar por aí...
Não pense você que o livro é um conto de fadas, ao contrário, o livro revela da forma mais amarga e verdadeira o que acontece com uma pessoa que não se valoriza e principalmente não se ama!

O livro foi muito bem escrito pela autora Tammy Luciano, que de forma transparente e bastante crua retratou uma personagem intrigante longe de ser uma heroína nos moldes normais. Eu simplesmente não acreditava nas atitudes impensadas e totalmente irresponsáveis de Mila...

Os pontos positivos além da temática, foi o lado psicológico e bastante perturbador da nossa protagonista. Percebe-se que a autora pesquisou a fundo o tema e desenvolveu muito bem o que acontece com uma pessoa obcecada, doente e sem perpectivas...

Na minha singela opinião acredito que o único ponto que eu gostaria que tivesse sido explorado no livro, era justamente o aspecto familiar da protagonista. Afinal, as atitudes, o mal comportamento, enfim os problemas psico-sociais da protagonista tem uma origem...Então, queria ter visto mais a personagem em seu mundo familiar, dando assim um feedback mais esclarecedor para cada leitor poder tirar suas próprias conclusões ...

Resumindo, recomendo você leitor do blog Nossos Romances conhecerem a Mila e tirar suas conclusões a respeito dela. Acredito que o objetivo da autora foi exatamente esse, deixar o leitor estupefato e totalmente intrigado com a leitura! E sem dúvida Tammy Luciano com maestria conseguiu!




***

A autora Tammy Luciano, com exclusividade ao Nossos Romances aceitou responder algumas questões que elaborei especialmente para ela. Além de falar sobre o processo de elaboração de seu livro "Sou Toda Errada", fala também de suas influências e sobre o seu mais novo livro...

Vamos então para a entrevista:

Como surgiu a idéia do livro "Sou toda errada"? E como foi o processo de pesquisa e criação? Primeiro, oie para todos os leitores do Nossos Romances! É maravilhoso estar aqui! Bem, eu tinha escrito antes um livro chamado A Segunda Vez Era Amor (ainda inédito) e não me imaginei escrevendo um livro forte como é a história da Mila em Sou Toda Errada. Tudo começou porque um amigo comentou sobre uma ex-namorada e a imaginação acabou criando essa garota rica, bonita, mas mimada que não aceita não como resposta. Acabei tendo muitas conversas com amigos sobre suas ex-namoradas o que fortaleceu a personagem. A história é feminina mas os meninos tiveram grande participação com suas experiências.

O que o leitor pode esperar de seu livro? O livro é a mente insana de uma personagem que quer de volta o cara que perdeu. Então é uma literatura muito psicológica. Eu não quis me preocupar com o mundo lá fora, pensei apenas nos neurônios da Mila. O livro não tem preocupação com o que é certo e errado. Eu não tive receios, nem medo do que iriam pensar. Deixei a Mila ser quem ela é de verdade, sem limitações. As pessoas andam me escrevendo para comentar que o livro é muito original. É um elogio maravilhoso. Só posso agradecer. Eu não queria escrever um livro sobre um tema comum, ou uma história parecida com a de nenhum outro escritor. Achei que o tema ex-namorada era pouco explorado. E, claro, eu espero que mais e mais leitores gostem do meu terceiro livro.

Que fato ou passagem do livro mais te agrada? Nossa! Isso é tão louco. A gente escreve o livro mas não decora tudo. Volta e meia eu abro uma página para reler. Porque se alguém falar comigo, eu não vou passar vergonhar e contar que não lembro algum trecho. Em Sou Toda Errada, eu acho muito emocionante quando a Mila encontra com o ex-namorado na rua, ela dentro do carro, e percebe que ele está super feliz... Sem ela! Mas as pessoas falam mais de outras cenas do livro e eu tenho me impressionado demais com a identificação das garotas com as palavras da Mila. Tem gente me mandando trechos do livro e dizendo: Essa sou eu! Muitas meninas me escrevem dizendo que entendem o que ela sentiu, se identificam com a maneira dela seguir o ex, as tentativas de aproximação... Acho que por isso a Mila não é odiada depois de tudo que apronta. Porque ela apronta demais.

Como está sendo a reação das pessoas que já leram o livro? O retorno das pessoas têm sido muito impactante dentro de mim. Vou confessar uma coisa. Quando eu recebi o livro pronto, em casa, eu pensei: Meu Deus, agora a Mila vai voar por aí, um monte de gente vai conhecer essa garota... Será que não seria melhor ter escrito uma história menos bombástica? Porque por mim o livro seria mais leve, mas a Mila tinha um gênio forte e não me deixou escrever cenas mais doces. Posso garantir que personagens mandam nos autores. Quando comecei não tinha ideia de como seria o livro na sua totalidade. Em alguns momentos, eu pensava: ela não vai fazer isso! E ela fazia. E eu tive um certo receio de como seria a recepção. Mas agora passado a tensão do lançamento, o retorno das pessoas é o melhor possível. Aumentamos as vendas no famoso boca a boca. Alguém leu porque alguém leu e elogiou. E isso é bom demais. Meu primeiro livro ("Fernanda Vogel na Passarela da Vida") foi sucesso de vendas, mas eu não senti tanto o carinho dos leitores que procuravam mais a mãe da Nanda. Meu segundo livro (Novela de Poemas) fez as pessoas copiarem meus poemas na internet mas muita gente nem sabe que é meu. Por isso, tô vivendo um momento muito especial da carreira, amando o carinho de cada pessoinha que me escreve.

Quais são as suas maiores influências literárias? Eu lembro muito de "Balé Branco" do Cony. Acho que naquele livro eu me descobri como leitora. É uma lembrança que eu tenho, lendo de madrugada, no meu quarto e pensando no meu futuro, na vida que eu gostaria de ter e nos sonhos que gostaria de realizar. Dois livros que também marcaram minha vida foram Cem Anos de Solidão e o Crime do Padre Amaro. Eu era muito nova quando li e nunca mais esqueci como foram marcantes. Por influência do teatro, eu li muitas peças de Nelson Rodrigues, por exemplo, e acho que minha escrita acaba sendo um pouco teatral por isso.

Tem alguma peculiaridade ao escrever? Eu escrevo em cadernos. Cada novo livro ganha dois novos cadernos que é mais ou menos o que eu gasto até terminar a história. Eu levo esses caderninhos para tudo que é lado. No final das páginas escrevo frases soltas que penso e podem ser úteis ao longo da história. E vou seguindo os capítulos, tentando formalizar uma ordem. Em um dos cadernos, eu o fiz ao contrário e o final parou na primeira folha. Quando eu passo para o computador já é uma primeira revisão que aliás é bem funcional. Eu também gosto de escrever pequenos trechos quando estou em um restaurante, ou quem sabe uma festa. Meus amigos e familiares estão acostumados comigo escrevendo por aí. Aliás, eles são lindos comigo e me apoiam integralmente. Meus pais têm um enorme orgulho de contar: eu tenho uma filha escritora. E eu me sinto realizada sabendo que me transformei em alguém que eles acham especial de alguma maneira.

Você já está escrevendo o seu próximo livro? Se sim, conta para nós sobre ele... Sim, sim, sim! O livro novo é uma linda história de amor! Está sendo uma delícia escrever. Eu estou apaixonada pela história e espero que as minhas leitores se apaixonem por esse casal. Nesse livro eu preciso ser cuidadosa já que existem muitos fatos sincronizados. Ela é uma garota ótima, do bem e vai ter a vida transformada por um mistério, algo bem diferente do normal, que invade a sua vida. Queria falar mais, mas não posso. Quero surpreender minhas leitores com essa história!

Para terminar, defina a Tammy Luciano em uma frase. Como assim uma frase? Ahahahhahaha... Escritor adora escrever. Eu só posso falar de mim em uma frase? Hum... Desafio! Ah, sou uma pessoa do bem, feliz demais com a carreira que escolheu e muito feliz com os últimos acontecimentos da vida, em todos os sentidos.
Por falar em Desafio, queria convidar os leitores do Nossos Romances para vestirem a camisa do Desafio Nacional de Literatura. Meus livros estão em livrarias, mas conheço autores ótimos que ainda não conseguiram realizar esse sonho. O Desafio Nacional pretende mudar isso e aumentar o valor do escritor nesse país que precisa ler ainda mais
Adorei falar com vocês! Muito obrigada pela oportunidade. Sucesso também para cada leitora dessa entrevista e que a vida nos faça encontrar. Bjinhos. Tammy



***

Tammy Luciano é carioca, atriz, jornalista e escritora. Atua e escreve desde a adolescência. Foi colunista do JB online e do site Baguete Diário. Fez curso de roteiro em Washington DC, EUA. É autora dos livros Fernanda Vogel na passarela da vida, Novela de Poemas e Sou Toda Errada. Na TV, foi repórter e fez participações em novelas. Costuma dizer que não bebe, não fuma mas é viciada em uma caneta.

Se quiser mais informações sobre o livro, entre no site da autora: www.tammyluciano.com.br 


7 comentários:

Naniedias disse...

O livro parece bem interessante : ) E adorei a entrevista com a autora ^^

Débora Lauton disse...

Ótima resenha Lili... também gostei muito da entrevista...

beijos,
Dé...

Lucas Geraldo disse...

história muito interesante!!
estou te seguindo!
Até mais! Abraços!

Nanda disse...

Ei Lili,

Ótima resenha e entrevista. Eu ja tinha lido sobre o livro mas vou esperar um outro momento para ler, agora estou preferindo as leituras mais levas ou mais românticas rs

bjoo

Dri disse...

Olá!

Simplesmente adorei a entrevista!
Ainda não li o livro, mas tenho vontade de ler. Sobre o elogio de o livro ser original, não duvido, pois pela entrevista, a autora demonstrou uma grande originalidade e autenticidade, citar Balé branco, Cem anos de solidão e O crime do padre Amaro como influência é muito audaz atualmente, onde o normal é ter Meg Cabot e Marian Keyes como referências, quando se trata de literatura com protagonista femininas. Com certeza, temos que prestar atenção nos livros de Tammy Luciano. Vou providenciar já o meu exemplar!!

Grande beijo!

Tammy disse...

Lili, obrigada pelas palavras!!! Adorei seu carinho comigo e tenho certeza que sua seriedade e respeito com os autores só fará do seu site uma pg ainda mais amada!
Falei de você no meu Blog! Adorei o que a Dri disse aqui. Falei dela tb no meu blog também! ahauahauahahh...
Bjinhos. Tammy
www.tammyluciano.com.br

Thays Fructuoso disse...

Adorei a entrevista com a autora, e pelo que descreveram do livro parece ser meio impactante mesmo, e vou confessar que adoro histórias assim com personagens que tem "vida própria" e tudo mais!
Adorei a dica :)

Subscribe